Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Melhor Política

Melhor Política

Sem receitas mas com dívidas. Empresários à beira de um ataque de nervos.

Março 31, 2020

Sérgio Guerreiro

B6E45F75-7A5D-453C-9455-77427CE94B6A.png

Manter hoje uma empresa é um exercício cada vez mais doloroso de praticar tendo em conta as medidas de apoio que hoje o Estado põem ao dispor. Entre manter e fechar, muitas empresas pensam duas vezes no que fazer. E na minha opinião, até pela experiência que vou adquirindo, infelizmente muitas preferem não arriscar e fecham portas. Não acedem ao “layoff” e não acedem às linhas de crédito, porque elas são só e meramente um empurrar com a barriga um problema que mais à frente não se sabe como resolver. As empresas não podem nem tem capacidade para assumir mais dívida porque ela tem que ser paga mesmo que seja mais lá para frente. Isto porque hoje, temos uma classe de empresários que ao contrário do que o Estado pensa, sabe bem fazer contas e tem  bons parceiros  de negócio em aconselhamento técnico e jurídico. Não há milagres. Assumir dívida que é certa sem perspectivas de receita que a possam cobrir, é a questão que hoje se coloca a todos os empresários. Estamos numa situação de emergência e com contornos nunca antes vistos, vivemos horas extraordinárias que não são acompanhadas de medidas adequadas e também elas deveriam ser extraordinárias. O custo desta linha de crédito é exorbitante e incomportável. Portugal é como todos sabemos, um país vulnerável, já passamos por crises financeiras que levaram a uma grande austeridade e mais uma vez podemos prever  mais uma. A  austeridade pós pandemia covid19. O facto de se suspender encargos, tais como rendas e financiamento, impostos e outras, é só isso mesmo, suspender. Mais lá à frente tudo isto tem que se pagar. Juntando a tudo isto uma dívida a contrair nos moldes em que está desenhada, leia-se linhas de crédito no âmbito da pandemia, então o risco é enorme e as empresas sabem-no. A receita para cobrir a despesa é o dado que falta e é incerta. Mas certa certa é a dívida. Solução? Irei discuti-la na próxima sexta feira dia 3 de Abril a partir das 22, com quem sabe da poda melhor que eu, em instragram live. (@sergiomcguerreiro) siga e ouça.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub