Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Melhor Política

Melhor Política

Quando informar se torna em “espectáculo”.

Fevereiro 11, 2022

Sérgio Guerreiro

517CEDCC-EC91-466B-B30B-A2F7DFF94DE7.jpeg

O recente caso de um jovem de 18 anos que foi detido por suspeita de estar a preparar um atentado terrorista contra estudantes na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, está em envolto no voyeurismo social alarmante que deve levar alguns órgãos de comunicação social a rever o conceito de informar.
Entendo que prestar um serviço público nesta área, não pode entrar em pormenores inúteis como deslocar meios para a aldeia de onde o jovem é natural ou expor a sua família nas televisões. Isto não é informar, isto é uma psicopatologia jornalística onde se perde a noção daquilo que significa o papel da informação numa altura em que pouco ou nada se sabe.
Não pode valer tudo em nome das audiências.
A pergunta que se deve colocar é saber a pertinência da informação que se está a dar. Qual é a relevância jornalística de tudo isto ? Zero. Nada. Não acrescenta rigorosamente coisa nenhuma expor a uma aldeia inteira ao país por estas razões como aproveitar a dor de uma família humilde possivelmente incapaz de lidar com tudo isto. Haja respeito. Haja limite e algum decoro o que parece não existir, e todo este caso é prova disso mesmo.
O debate tem que ser feito e a sociedade deve exigir que a comunicação social  não continue sistematicamente nesta pratica de “voyerismo social” que se vai alimentando à custa da desgraça dos outros.
 
Se por um lado o acto do jovem pode ser condenável devendo perceber-se as razões e os motivos , certamente a justiça estará presente para cumprir o seu papel.
No entanto, este  triste espectáculo informativo a temos assistido não é menos condenável, e o papel de a “ castigar” caberá a todos. Quando a ausência de valores se mostra em directo, estaremos perante uma degradação do papel social de alguns órgãos de informação que têm uma enorme responsabilidade na construção de uma sociedade mais justa e tolerante. 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub