Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Melhor Política

Melhor Política

O homem que me fez ler Ary dos Santos.

Janeiro 01, 2021

Sérgio Guerreiro

57259D4B-8629-4F5E-A55D-3ED76A5C7606.jpeg

Quando conheci a obra de José Carlos Ary dos Santos, foi pela voz de Carlos do Carmo.  O poema “ Estela da Tarde” que Carlos do Carmo leva ao festival da canção da RTP em 1976, é, na minha opinião uma das belas poesia que  só podia ser materializada por duas vozes; Carlos do Carmo e Simone de Oliveira.

 

Não sei se “ Estrela da Tarde “ teria nascido em exclusivo para estas duas vozes, mas o certo é que, nunca ninguém transmitirá tão bem a força das palavras deste magnífico Poema.

Dar voz a quem escreve, é uma tarefa hercúlea que só as grandes lhe cabe executar.

 

Foi pela voz do fadista,  que o início do ano de 2021 nos leva, que grande parte da obra do poeta Ary, é conhecida.

“ Um homem na cidade” de 1977 foi considerado um dos melhores discos de Carlos do Carmo, todo ele escrito por Ary.

 

Ler e ouvir tudo isto, arrepia a pele.

Como todos aqueles como eu, que escrevem entendem, dar voz ao que escrevemos é dar vida às palavras que vão nascendo pelos nossos dedos.

A sua força é de tal ordem, que quem as canta, imprime nelas, tudo aquilo que o Poeta sentiu.

Carlos do Carmo é um dos maiores exemplos disso mesmo.

 

Da força que deu às palavras que muitos desenharam, construindo uma inigualável obra.

Devemos a este homem que hoje nos deixa, o respeito pela arte, pela música e pela Poesia. Em suma pela cultura que tão mal tratada é neste País.

 

Nunca conseguiremos pagar a Carlos do Carmo, todos os arrepios na pele e de todas as lágrimas que caíram pelo nosso rosto, quando a sua voz nos invadia por dentro com a força das palavras dos Poetas, que nos assaltam a alma.

 

Agradecer é pouco e por isso vou continuar a ouvir “ Estrela da Tarde” e “Uma flor de verde pinho” até saber tudo isto de cor.

 

Bem haja Carlos.

 

 

 

5 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub