Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Melhor Política

Melhor Política

O direito de não gostar do natal.

Dezembro 23, 2020

Sérgio Guerreiro

AE7AD4C7-D2CE-4CB4-896C-DAFED3284B62.jpeg

Para afectos e tempo para família,  não preciso do natal para nada. Há quem não goste de vinho de branco ou de cerveja preta,  eu não gosto do natal.

Dizer que não se gosta do natal parece ser uma daquelas aberrações ditas por alguém que não está no seu perfeito juízo, mas que me desculpem, creio ainda estar dentro dos limites aceitáveis,  do psicologicamente falando, para que possa afirmar com toda a convicção que não gosto do natal.

Tudo o que se faz nesta época, pode ser feito a um domingo qualquer sem hora e sem data marcada. Só poderá existir aqui uma particularidade. O facto de ser o meu aniversário. Só isso nada mais.

Não sinto qualquer necessidade de justificar este meu direito de não gostar do natal, mas há um facto do qual suspeito. Acho que Jesus nem sequer nasceu no dia 25 de Dezembro. Eu, por aquilo que a minha mãe todos os anos conta, nasci mesmo à meia noite e picos num hospital que tinha uma capela. Reza a história, que todos correram para a missa do galo, deixando uma senhora aflita que estaria na eminência de a qualquer momento parir pensando que a senhora minha mãe aguentaria mais um dia. Não seria o momento nem a hora. Enganaram-se todos e eu quis mesmo chegar ao mundo em plena missa do galo que se realizava na tal capela do hospital.

Acho que foi mesmo só para estragar a "festa" e pôr aquilo tudo em alvoroço. Pelo testemunho da minha mãe, acho que consegui.

Para além do que já afirmei, considero esta hipócrita época uma invenção mercantil, assim como o dia dos namorados. Há todo um cerimonial e logística que me espanta. A correria inerente ao consumo e compra de " afectos", o decidir onde se janta a 24 e se almoça a 25, a lista de presentes e a música irritante das cidades e dos centros comerciais que todos os anos é sempre a mesma.

Gostar de pessoas não tem data, não tem prazo, não tem hora marcada nem presentes.

Não preciso do natal para ligar a um qualquer primo ou prima, tio ou tia, amigo ou amiga, para saber se está bem.

Sei que muitos poderão até concordar comigo e  digo-vos sem qualquer pudor ou vergonha que não gosto mesmo desta época.

Não preciso do natal para saber das pessoas.
Bom natal.
 

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub