Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Melhor Política

Melhor Política

Já que não lhe baixam o IVA...

Maio 12, 2020

Sérgio Guerreiro

160F316B-4E14-40DB-B3FC-1EBCA0C3A605.png

É já dia 18 que muitas unidades hoteleiras abrirão as portas mas em condições adversas. Há muito ( demasiado tempo até ) que as portas estão fechadas e a saudade dos tachos aperta. Toda a envolvência turística onde naturalmente cabe a restauração, representa cerca de 18% do nosso PIB. Este sector é relevante para o desenvolvimento das suas regiões e é urgente um apoio mais robusto por parte de quem manda nisto tudo. A exigência da redução do IVA, tal como fez a Alemanha é premente, mas enquanto isso não acontece, porque creio que não vai acontecer, pelos menos que seja abolido aos empresários e já este ano de 2020 (e não me canso de o escrever ) suspenso a obrigatoriedade de entregar ao Estado, o pagamento por conta. A estes e a todos.

Para quem tem imóveis afectos à sua actividade uma isenção de IMI por parte da autarquia local também seria uma medida a refletir.

Mas quanto ao IVA e à semelhança daquilo que a Alemanha fez, Portugal podia seguir-lhe as pisadas. Muitas unidades hoteleiras não poderão  sobreviver nas condições de hoje e com a carga fiscal que sobre elas pesa. O apoio às empresas não é só linhas de crédito e moratórias, mas sim um apoio directo à tesouraria, com medidas de alívio fiscal. E a receita que se perde ? A receita que se perde, terá que ser saldada pela despesa que o Estado faz, e muita há desnecessária. E agora é hora de pensar em saber fazer contas. Que se lembrem que as unidades hoteleiras representam um importante peso na economia, é que delas muitas famílias dependem. O custo social de não apoiar este sector agora e já mas condignamente será muito maior para todos nós amanhã.

Que se lembrem disto quem manda nisto tudo!

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub