Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Melhor Política

Melhor Política

Francisco Ramos mostrou ao governo como se faz.

Fevereiro 04, 2021

Sérgio Guerreiro

70CD78DB-966C-404D-B147-2F25D1971124.png

Quando tudo corre menos bem por parte de um qualquer decisor, a porta por onde se entra , pode ser maior quando por ela se sai com humildade. 
 
Não tenhamos dúvidas. O que Francisco Ramos fez como responsável da coordenação da task force do plano de vacinação Covid-19 , que depressa o próprio viu que correu mal, foi aquilo que se espera de um homem honrado na vida política e pública. 
 
Podemos é certo, não estar habituados a tamanho bom-senso, mas ainda há quem mostre e dê a cara pelos erros que se cometem na política. 
 
Enquanto isso, temos um ministro da administração interna que sabe que errou no caso horrendo do SEF mas que está agarrado ao poder como uma lapa e uma ministra da justiça incapaz de gerir a grande trapalhada no caso do procurador europeu que descredibiliza a nação. 
 
Com um País a cheirar a podre por todos os lados, um povo indignado e revoltado, Francisco Ramos deixa o cargo e uma mensagem política de excelência, contrariando assim Júlio César, que já sem paciência e arrependido por ter posto aqui os pés, desabafou, ‘Há nos confins da Ibéria um povo que não se governa nem se deixa governar.
 
Com culpa ou sem culpa, o ex coordenador da task force do plano de vacinação Covid-19, no mesmo dia em que António Costa afirmou  “Quem não cumpre as regras [da vacinação] tem de ser punido. É simples”, Franciso Ramos responde como a humildade política e pessoal que António Costa não tem nem vê nos governantes que tutela.
 
É esta virtude , que consiste em conhecer as suas próprias limitações e fraquezas agindo de acordo com a essa consciência, que tanta falta faz na política e na vida pública nos dias de hoje. 
 
É de esperar, que agora se ponha os olhos em Francisco Ramos e que se aprenda de uma vez por todas, que quando se erra, também se dá cara.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub