Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Melhor Política

Melhor Política

Em 13 Julho teremos mais um escândalo socialista. Mais um.

Março 10, 2020

Sérgio Guerreiro

54E9470E-1983-42C5-90FD-71F713896DAF.png

Fala-se por aí nos corredores da política que Mário Centeno está de saída do governo até ao início do verão. Altura que coincide com o “terminus” que quer dizer, limite de tempo, que pertence a Carlos Costa como governador do Banco de Portugal (BdP). Portanto, não é novidade para ninguém que Mário Centeno irá em direção ao Banco de Portugal ocupando o lugar de governador. Pelos menos entre o ministério que agora ocupa até ao Banco a distância é curta e pode ir a pé. Esta nomeação é da responsabilidade do governo sob proposta do Ministro das Finanças em conselho de ministros e embora ouvido o Parlamento este não tem posição de veto, ou seja, ouvir quem nos representa ou não, é a mesma coisa. Não será plausível que Mário Centeno vá nomear Mário Centeno (seria bonito de ver) sendo que, passará para o Terreiro do Paço o agora Ministro da Economia e caberá a ele  nomear o seu amigo Centeno para o BdP,  o que dará jeito a António Costa para as projeções da economia no futuro para tapar os olhos aos Portugueses. Irão ver daqui a uns tempos António Costa nos debates quinzenais a puxar das projeções do BdP...

Este escândalo não é só um escândalo, é uma falta de ética que nem Sócrates se atrevia. O conflito de interesses é neste caso tão claro que só os socialistas não o querem o ver. Sair do governo como ministro das finanças directamente para o BdP é daquelas coisas que nem o diabo se lembraria. Todos sabemos quem tutela por exemplo a Caixa Geral de Depósitos, o maior banco Português. Este e os outros bancos estão sob a supervisão do Banco de Portugal, que é como quem diz, sob tutela de Mário Centeno a partir de Julho de 2020.

Ainda estamos muito longe de modificar as regras para a nomeação do governador Banco de Portugal. No Reino Unido por exemplo foi aberto um concurso internacional em 2012  para governador do Banco de Inglaterra e  ganhou um canadiano. Isto é aqui é impensável. Estamos anos luz de sermos um País em condições. E com este socialismo, chegar lá, custa.

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub