Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Melhor Política

Melhor Política

E vós, onde estais agora perante os vossos fiéis que vos enchem os bolsos ?

Sérgio Guerreiro, 22.03.20

B8313A25-47C0-415D-B3FD-58AD24C45FA7.png

Vós sois uma bela cambada de gente. Agora, é que os fiéis como eu, ficam a saber aquilo de que vós sois capazes de fazer por todos nós, que até agora foi nada. Ou se foi, foi em silêncio para ninguém saber? O País está junto, solidário  uns com os outros como manda a regra cristã aliada à consciência humana do conceito da mais pura humanidade. Mensagens de esperança e de ajuda. Contributos de agentes privados nunca antes visto, porque se há coisa em que somos mesmo bons, é na solidariedade entre todos em tempos difíceis como estes que atravessamos.Vós que tendes pazadas de dinheiro, de um tostão ainda não se viu a cor a bem do povo cristão que vos alimenta. E os vossos imóveis? Já estão ao dispor dos profissionais que lutam por todos nós? A nossa senhora deve estar contente com a vossa obra de dar ao próximo e da ajuda que estão a dar. Da igreja nesta altura de crise, onde a solidariedade entre todos está todos os dias nas janelas onde muitas instituições privadas perante a calamidade que atravessa o mundo sem dó nem piedade, perante a força  de um inimigo sem rosto, vós que deverias dar o maior exemplo de todos,  certamente estais a cagar para tudo isto e a fazer contas ao dinheiro que em Maio podem vir a não ganhar... Vós sois uma cambada de gente que as gentes deste País não precisa de ter. Que em Fátima se acorda a pensar em euros e se deita a pensar nos euros do dia seguinte, já todos nós sabíamos. Mas agora, a vossa caridade perante os que sofrem, está clara... é continuar a sofrer porque a fé tudo resolve deste que acendam aqui uma velinha. A minha fé, é aquela que me foi transmitida pelos meus... é ajudar os outros, é quando posso, dizer estamos juntos e eu estou para aqui para o que der e vier. E enquanto Portugal se une, vós certamente estais a contar os juros dos milhões que tendes. Limpai o vosso rabo a eles... e esperai. Esperai que a nossa senhora vos sopre ao ouvido o vento da vossa ganância. Desafio-vos, aqui e agora, a dizerem ao País inteiro,  qual foi e qual será o vosso contributo. E tenho esse poder. Todos temos esse poder enquanto credores da igreja e enquanto cristãos, que nem uma mensagem de esperança e de Paz ainda se  dignaram a dirigir aos  fiéis que vos enchem os depósitos no banco...

Vós tendes a obrigação de ajudar. Vós sois a representação para milhares de pessoas e o exemplo da ajuda entre todos. E o vosso contributo não pode passar só por rezar, passará por pôr no terreno os vossos bens ao serviço de todos e o dinheiro também. Vós sois uma cambada de gente que assim, as gentes deste País dispensa! Vão barda merda...

 

Foto: Paulo Cunha/Lusa

 

 

61 comentários

Comentar post

Pág. 1/3