Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Melhor Política

Melhor Política

E se os negacionistas Covid-19 assinassem um termo de responsabilidade?

Janeiro 28, 2021

Sérgio Guerreiro

A8A6677B-E2ED-4EBA-B66A-B43A18B29FA3.png

Com os crescentes e assustadores números de casos de covid-19 que têm assolado o nosso País, ainda há manifestações de negacionistas que pela sua atitude põe em risco a saúde dos demais.
 
Esta franja, felizmente composta por poucos, apesar dos apelos dos grandes homens da ciência, negam que as mortes não estão relacionadas com a pandemia Covid-19 da maneira ou nas proporções cientificamente reconhecidas pela Organização Mundial de Saúde.
 
A tese, felizmente, não colhe na maioria um grande apoio.
 
O movimento “ Defender Portugal” com cerca de 100 pessoas que recentemente se manifestou em frente ao Parlamento, contesta as medidas de contenção.
A falta de resposta política, ou a desorganização que constatamos com este novo “ confinamentozinho”, não é nem poderá servir de apoio à base de pensamento dos negacionistas .
A discussão das normas impostas, são outra discussão que se pode ter mas não devem estas servir de “ desculpa” para manifestações sem regras de segurança.
 
 
Já há suficiente informação sobre as causas de morte como inúmeros apelos à proteção individual e ao dever de recolhimento domiciliário como forma de diminuir o contágio.
 
O serviço nacional de Saúde está como todos nós sabemos, no limite e na ruptura.
Assim o que se pode pelo menos exigir a todos os negacionistas é a assinatura de um termo de responsabilidade, que caso tenham que ser medicamente assistidos pela possibilidade de terem contraído o vírus Covid-19 por qualquer serviço de saúde ( leia-se privado ou publico), que o dispensem.
 
Podem os negacionistas serem livres na sua opinião e na sua ideologia, mas por respeito à comunidade, a sua posição leva a sérios riscos que podem causar danos muitos maiores.
 
É de elevada importância, que de uma vez por todas, este assunto seja encarado de forma séria porque em grande parte a solução da diminuição do risco de contágio está mesmo nas nossas mãos e a nossa consciência pessoal e colectiva.
 
Os negacionistas , são definitivamente um perigo que anda solta dos quais temos que nos afastar.
 
Por ser importante não sufocar mais o Serviço Nacional de Saúde e por consequência, relançar o mais rapidamente possível a tão débil economia que já temos, seria então sensato que cada um deles, se faça acompanhar da escusa de tratamento caso seja necessário.
Mas estou certo que se isso lhes fosse pedido ou por mera hipótese exigido, certamente invocariam o Direto Constitucional de que todos têm o direito à saúde.
 
Alegar a liberdade individual mas negando a consciência de se viver em sociedade é uma justificação impensável nos dias que hoje correm.
 
Pensem como quiserem, mas não podem e não devem, por respeito colectivo, andarem aí em manifestações sem qualquer proteção pondo em perigo a sua própria saúde e das outros, só porque não acreditam que há quem morra desta terrível pandemia.
 
 
Quem diria que estando em 2021, ainda há quem acredite que o homem não foi à lua ou que julga que a terra é plana.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub