Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Melhor Política

Melhor Política

A pandemia que esconde outra pandemia.

Fevereiro 06, 2021

Sérgio Guerreiro

E7DD8588-CE83-4DC0-A1FF-279E4739BEAC.png

Das situações já existentes, a pandemia e a obrigação de confinamento, veio agudizar ainda mais uma  realidade já existente. A violência doméstica.

 

Os pedidos de ajuda cresceram sobretudo nas vias telefónicas e digitais. A linha de apoio da Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género (CIG), o e-mail ( violencia.covid@cig.gov.pt) e o número de SMS criado especificamente para o contexto da pandemia (800 202 148) que o Governo pretende manter receberam 727 contactos entre 19 de Março de 2020 e 15 de Junho, um aumento de 180% face ao primeiro trimestre de 2019.

 

Este flagelo, ou melhor, este terrorismo que é exercido, não só sobre as mulheres( muito embora sejam elas as vítimas na maioria dos casos) deve ser olhado por todos. Não podemos estar alheados deste crime público, permanecendo no silêncio como se nada fosse. Se entre “ marido e mulher não se põe a colher”, fingir que não se sabe e não se ouve, é participar no crime.

Quem sofre e é alvo deste terrorismo, quer seja físico, quer seja psicológico, sentirá uma espécie de isolamento e de solidão atroz muitas das vezes em plena consciência, em nome de um bem maior. Os filhos.

 

Se em circunstâncias normais se vive sob a égide do medo quando a chave de casa abre a porta, será inimaginável o sofrimento em silêncio de ter que conviver com uma espécie de "inimigo " à solta na sua própria casa durante as 24 horas do dia. 

 

Este confinamento  que esconde uma realidade que todos sabemos que já existe deve merecer a atenção de todos nós. Podemos e devemos, prestar atenção aos sinais e pensar que a nossa vizinha pode estar numa agonia profunda a precisar de auxílio sem acesso a um e-mail ou a um telefone para que alguém, a retire de vez do silêncio mordaz que não a deixa ser livre.

 

Não está nas mãos da vítima saber o dia da sua morte, ela todos os dias, espera por esse dia, mas está nas nossas, o poder de lhe mostrar que o esse dia, afinal não chega.

 

Denuncie por favor.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub