Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Melhor Política

Melhor Política

A Operação “ Lex” que o Porta Voz de Luís Filipe Vieira não entende!

Setembro 19, 2020

Sérgio Guerreiro

00BC50D4-4F14-4F8F-B901-DF41BBEF6980.pngQuem ouviu as declarações do porta voz de Luís Filipe Vieira, ficou sem perceber nada do crime que o ainda Presidente do Sport Lisboa e Benfica é acusado.

Propositadamente, ou não, João Gabriel quis confundir isto tudo. Falou muito mas não disse nada.

Luís Filipe Vieira é acusado do crime de recebimento indevido de vantagem e sobre isto, João Gabriel, o porta voz de Luís Filipe Vieira, nada disse.
Mas afinal o que é o crime de recebimento indevido de vantagem pelo qual Luís Filipe Vieira está agora acusado no caso da “Operação Lex”?
A questão é só esta.
Luís Filipe Vieira, na qualidade  Presidente do Benfica aproveitando esse facto e a amizade que tem com o Juiz Desembargador Rui Rangel alegadamente teria pedido  ao Juiz que este intercedesse junto de uma sua colega, Juíza em Sintra, para que esta despachasse um processo pessoal  que corria naquele Tribunal Administrativo e Fiscal a troco de um cargo futuro no clube da Luz.
Dirão alguns: quem nunca pediu um " favorzinho" a alguém para que alguém despachasse aquele papelinho que anda há meses perdido numa secretária de alguém com " poder"? É certo que sim. Este tipo de crimes são 
praticados todos os dias mas com uma "pequena" diferença; serão cidadãos comuns que não terão muitas amizades com Juizes e muito menos serão Presidentes de um qualquer clube futebol. Não é por isso que deixa ser punível. O cargo que se ocupa e a sua dimensão são vectores inaleinaveis de um determinado comportamento social. Ser Presidente de uma Instituição seja ela qual for, trará certamente um maior peso social, ainda para mais numa Instituição como o Benfica.

Alegadamente 
Rangel, pediu então a um terceiro que este contacta-se a Juíza do TAF ( Tribunal Administrativo e Fiscal ) de Sintra.
Ou seja, alegadamente e pela mensagens (sms) trocadas entre ambos e agora divulgadas na comunicação social, vêm mostrar a prova clara e inequívoca da prática do tal crime de recebimento indevido de vantagem.
E a vantagem aqui recebida, foi que o processo de Luís Filipe Vieira , passa-se à frente dos demais.
Quando todos nós, aguardamos anos e anos por uma decisão, o Presidente do Benfica tirando alegadamente vantagem dessa qualidade e da amizade que o une a Rangel ( seu antigo opositor ) consegui a decisão.
No crime de recebimento indevido de vantagem a sua “ consumação” basta a intenção, i.e, supondo que Rui Rangel não aceita o pedido de Luís Filipe Vieira o crime está lá tal e qual mas neste caso alegadamente o crime está consumado em toda em linha. O que pediu o favor ( Luís Filipe Vieira) e aquele que fez o favor ( Rui Rangel).

Sobre o crime de que agora Luís Filipe Vieira é acusado, o Porta Voz do Presidente do Benfica não disse uma palavra afirmando somente  este não pagou nada a ninguém e por aí fora.
Mas este não é o tema de que se centra  a acusação. A questão de fundo é de outra ordem e é só esta:
Houve ou não a prática de crime de recebimento indevido de vantagem praticado por Luís Filipe Vieira pelo motivos atrás expostos ? 
Luis Filipe Vieira viu o seu processo ser despachado de uma forma mais célere passando à frente dos demais, pedindo " um favor " a um amigo ou não? São estes os factos.

João Gabriel, sobre isto nada disse nem referenciou este facto confundido tudo e todos sobre este processo, dizendo assim umas "coisas",  fazendo passar uma mensagem totalmente errada sobre a acusação que recai sobre Luís Filipe Vieira.

É certo que a figura central deste processo “Lex” está longe de se centrar no Presidente do Benfica, ele tem acento na figura principal do Juiz Rui Rangel.

Esperava-se que o Porta Voz de Luís Filipe Vieira, fosse mais inteligente nas suas afirmações e não fazer de nos “ tótós” porque tudo o que por ele foi dito nada tem que ver com a acusação.

 

 

 

6 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub