Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Melhor Política

Melhor Política

O fenómeno Racismo

Setembro 09, 2020

Sérgio Guerreiro

345F1E33-3E12-4803-8A8C-00F37FA96EC6.png

Aplicar-se-á o racismo apenas aos indivíduos de raça negra, praticados pelos indivíduos de raça branca?

       

 

George Floyd foi morto pela polícia em Minneapolis nos EUA, em maio deste ano e várias foram as questões levantadas, nomeadamente quanto ao uso excessivo da força perante um civil desarmado e quanto ao facto de se tratar de um civil de raça negra, portanto uma questão aqui neste último ponto de racismo. 

As manifestações foram sentidas e ouvidas pelos quatro cantos do mundo mostrando assim indignação pelo sucedido, essencialmente porque o detido era de raça negra e os agentes que fizeram a detenção, de forma violenta, eram de raça branca. (Entenda-se racismo por discriminação de um indivíduo ou de um grupo de indivíduos em função da sua raça). Na minha opinião e nos dias que correm já nem a questão se devia colocar, pois vivemos no sociedade evoluída, ou que se aclama evoluída, e há que valorizar o Ser Humano enquanto SER e enquanto PESSOA, e não pela raça. E portanto faz para mim sentido que atuações que tenham por base o racismo sejam punidas. 

No entanto o que me choca é o facto de só se ouvir falar de racismo quando atos suscetíveis de tal qualificação são praticados pela “maioria” à “minoria”, e quando o inverso ocorre, nada acontece, levantando assim a questão do mediatismo político e do oportunismo jornalístico em relação ao tema e em muitos outros temas. Vive-se de aparências, do querer agradar, cativar o voto, audiências e o que na verdade importa é a JUSTIÇA igual para igual e muito pouco ou nada se pensa e se atua.

Ainda nos EUA e volvidos 4 meses após o caso de George Floyd, um homem negro tirou inadvertidamente a vida uma criança de 5 anos, branca, porque no auge daquela idade aquela criança fazia o que nesta idade uma criança DEVE fazer: BRINCAVA, brincava com a sua bicicleta no seu quintal. No entanto, aqui parece já não haver necessidade de manifestações perante tal ato. 

Aplicar-se-á o racismo apenas aos indivíduos de raça negra, praticados pelos indivíduos de raça branca?  Deve todo e qualquer ato de racismo, independentemente de quem o pratique ser investigado, punido e tratado de igual forma.

Eu digo NÃO ao racismo, ao racismo presente na definição. O racismo na sua verdadeira definição abrange todo e qualquer tipo de ato. O racismo de que hoje se houve falar, que tanto se badala, esse das “maiorias” sobre as “minorias” é na minha opinião um racismo histérico, sem interesse, um racismo de “fachada”.

Contas. Este é que era o segredo de Fátima.

Setembro 02, 2020

Sérgio Guerreiro

9B596EF8-4DD6-42DC-A29B-C54AAC40841C.png

Pela sua natureza jurídica o santuário de Fátima não é obrigado a prestar contas à comunidade. Fê-la de 2000 a 2006 por decisão de D.Serafim Ferreira da Silva e a decisão posterior (de não as prestar ) foi uma mera opção. Em entrevista ao Jornal Expresso de 16 de Abril de 2017, o reitor Carlos Cabecinhas afirmava que “ apresentamos as contas  a quem temos de apresentar”. Ele tem razão. Esqueceu-se de uma outra razão e talvez a mais importante, a questão moral e a transparência  de quem nada tem a esconder. A transparência do dinheiro que é dado ao santuário via donativos, que é a fonte máxima de receita do santuário e quem o dá por uma questão de fé, é ou deveria de ser respeitado. O santuário de Fátima não está a respeitar nem os seus fiéis nem a comunidade em geral, e é esse respeito que é devido perante aqueles que fazem as suas doações à luz de uma crença e de uma fé sabendo Deus o que lhes custa e esses merecem ainda mais transparência e mais verdade. É a sua falta que desacredita qualquer instituição seja ela que de natureza for.

Há cerca de 14 anos sem se saber como é gerido e para onde vai o dinheiro de milhares e milhares de fiéis é no mínimo um princípio que pode pôr muitas questões e dúvidas no ar. E para que tudo seja claro como a fé que o Santuário seja também ele claro, transparente e verdadeiro como manda os princípios da igreja e com toda a responsabilidade social que lhe cabe. E se assim não é, Fátima não passa de um negócio chorudo que é controlado por alguns sem pelos vistos passar cartão a ninguém. Porquê? Porque o poder de Fátima é imenso assim como o PS e quem se mete com Fátima, leva.

Ou esta pouca vergonha acaba ou a instituição Santuário de Fátima, que já anda pelas ruas da amargura, cai de vez e o milagre vai à sua vida e então a Nossa Senhora terá que aparecer em breve para vir pôr ordem na casa   já que aqueles que lá mandam há 14 anos que não querem prestar contas a ninguém e sem ninguém perceber a razão. Não havendo uma razão legal, há sempre uma outra. A razão moral. A maior de todas as razões. Não haja medo de se mostrar as contas, não haja medo de se ser claro e dizer aos fiéis e à comunidade em geral onde o dinheiro é empregue, como é gasto e onde está. Que investimentos se fazem, contratos, tudo e mais o etc... etc... mas principalmente onde está o dinheiro.

Ou esta pouca vergonha acaba ou o Santuário de Fátima vai aos poucos e poucos mostrando aquilo que é. Uma falta de vergonha e de outras coisas mais. Mas Deus não dorme e escreve direito por linhas tortas. Só a irmã Lúcia é que não via bem, coitada, mas este segredo, o  das contas,  estou certo que lhe escapou. Secalhar não só via mal como também não ouvia bem.

Mas a Nossa Senhora já sabe que isto tudo é uma falta de vergonha e os vossos fiéis também.

Aos senhores que mandam lá no Santuário, deixo-vos um repto. Deixem de ser insolentes e desonestos para a toda a comunidade cristã e venham de lá essas contas de 2006 até agora. Deixem-se de tretas ou então não passaram daquilo que já todos sabem o que vocês são... pelos vistos, contas não é convosco "irmãos ".

 

A liberdade 

Agosto 31, 2020

Sérgio Guerreiro

A224E312-2B15-4605-8B6F-F921D3B5B332.png

Não nos podemos esquecer que a nossa liberdade pode ser posta em causa a qualquer momento e que por isso devemos manter um olho aberto e questionar sempre aqueles que de alguma forma parecem oprimir.

          Carolina Almeida, 20 anos , estudante.

                                        ///

       
A liberdade.

A que temos e não temos.

A crença que podemos mudar o mundo, ou melhor,  a crença que um simples ser não consegue mudar o mundo tem afetado o nosso mundo como um vírus de escala global, a crença de que o mudar o mundo não é fácil ou mudar a cabeça dos nossos líderes políticos não é fácil é uma completa falta de pensar pela sociedade atual. A culpa não é de um sistema inteiramente corrupto mas antes a falta de paciência para as gerações mais novas com necessidades diferentes das que as atualmente votam, a culpa é do atual pensamento que ronda a sociedade ou talvez a falta de percepção do que é ter a nossa liberdade inteiramente arrancada das nossas mãos e a nossa liberdade de expressão enjaulada graças a um poder político opressor. As gerações mais antigas têm necessidades e compreensões mais antigas, por vezes, são as que mais votam e por isso os líderes políticos vão refletir necessidades anteriores as que são realmente precisas no mundo atual. A culpa em parte é nossa por complicarmos os processos de votos ou mesmo dar-mos a querer que votar não é nada de mais. Não nos podemos esquecer que a nossa liberdade pode ser posta em causa a qualquer momento e que por isso devemos manter um olho aberto e questionar sempre aqueles que de alguma forma parecem oprimir. Ao votarmos todos, e quando falo de todos falo das gerações mais novas das gerações mais antigos e de todos aqueles que devem votar para que o mundo possa escolher de acordo com as necessidades da realidade um verdadeiro líder que represente bem os nossos ideais e mudar o mundo passo a passo através de eleições conscientes e responsáveis. Não nos podemos queixar que o governo é detestável quando nós a geração mais nova não nos mexemos até à mesa de voto para tentar mudar isso. Por isso votem, procurem informação de fontes verificadas e acima de tudo questionem todos aqueles que oprimem.

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub